03/02/2021 às 14:03

A saúde é fundamental para a retomada econômica

Pesquisadora e médica pneumologista do Centro de Referência Professor Helio Fraga, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Margareth Dalcolmo chamou a atenção do país ao receber o Prêmio São Sebastião da Cultura, no último dia 19 de janeiro. Seu desabafo sobre o imbróglio para entrega dos insumos e vacinas ao Brasil viralizou nas redes sociais:

“O que pode justificar nesse momento que o Brasil não tenha as vacinas para sua população? Isso é absolutamente injustificável. (...) Nós que acompanhamos pacientes desde o primeiro momento, quantas coisas nós vivemos, quantos testamentos vimos sendo trocados, quantos casamentos ajudamos a serem feitos, quantas pessoas ajudamos a morrer, quantas notícias tristes demos às famílias (...) Essa vivência não nos tornou mais poderosos ou sábios, mas humildes e atentos um com o outro”.

Credibilidade se adquire com trabalho, dedicação, ética e humildade. Tenho acompanhado, como todos, o trabalho desta abnegada pesquisadora no combate à epidemia da COVID-19, assim como acompanho inúmeros cientistas com renome. A fala de quase todos, no entanto, passa despercebida. Não damos a devida atenção.

Já quando a Dra. Margareth leva suas informações e observações às mídias tradicionais e digitais, parece que estamos em uma sala de aula, aprendendo com a melhor das mestres. Todos prestam atenção e seguem suas recomendações. Ainda bem!

Trata-se de uma profissional da Saúde consciente de que sua voz tem alcance e responsabilidade, e de que passar a mensagem correta é fundamental para criar um ambiente de organização e esperança quanto ao fim da pandemia.

“Quando tivermos 70% da população vacinada, aí poderemos comemorar de verdade. Mas esse é um dia de esperança e traz uma sensação de confiança que gostaríamos de passar para todos” afirmou a médica ao receber a primeira dose da vacina, em uma cerimônia realizada no campus da Fiocruz dia 24 de janeiro.

Se todos os nossos governantes tivessem este perfil – ou pelo menos metade deles –, sairíamos da situação atual mais rapidamente e melhor. Hoje passamos por uma crise sanitária, econômica, mas também de humanidade e respeito ao próximo. Líderes políticos e seus subordinados não tem qualquer pudor em propagar e defender mentiras e histórias da carochinha, facilmente desmentidas por qualquer profissional de saúde que atua no tratamento dos pacientes com COVID-19.

Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato do Comércio Varejista de Blumenau

  • Endereço:
    Rua Eugen Fouquet, 133 - Victor Konder
  • CEP: 89012-140
  • Processo: 349
  • Telefone(s): (47) 3221-5750 / (47) 99971-0940
    Fax:
  • Email contato: sindilojas@sindilojasblumenau.com.br
  • Presidente:
    EMÍLIO ROSSMARK SCHRAMM